Loft: mais que um conceito, um estilo de vida

Oi, pessoal! Tudo certo com vocês? Faz tempo que venho querendo trazer algum post sobre decoração aqui, mas com pouco tempo para pesquisar até um pouco da história, acabei deixando de lado. Hoje, finalmente consegui escrever um post sobre um conceito que eu acho daora e estava doída para partilhar com vocês. Trata-se do famoso espaço Loft. Quando pensamos num espaço Loft, logo a imagem nos remete a um ambiente Nova Iorquino, porque no decorrer dos anos 70 ele ficou bem popular na cidade. No entanto, o espaço nasceu mesmo em Manhattan, no bairro Soho, cujo era conhecido por abrigar pessoas que tinham relação com a arte, arquitetura e música. Sem muito dinheiro para manter casa e ateliê, esses artistas tiveram a ideia de transformar espaços industriais em suas moradias e em local de trabalho ao mesmo tempo, dando um ar descontraído e moderno a suas residências.



Os primeiros Lofts eram galpões industriais, fábricas e frigoríficos que se encontravam em regiões industriais urbanas. Eram opções baratas naquele período, mas com sua popularização eles foram se tornando cada vez mais caros, o que fez mudar o perfil das pessoas que faziam uso desse modelo de residência.
No Brasil, com a dificuldade de encontrar esses pavilhões industriais, a ideia chegou como inspiração/adaptação. Ou seja, existem casas e apartamentos adaptados para se assemelhar ao conceito aplicado. Sua principal característica são os ambientes integrados (cozinha, sala e quarto), grandes aberturas possibilitando a luz natural, concreto aparente, ou tijolo destroyed e tubulações hidráulicas. Atualmente, a construção de um loft custa mais caro que os apartamentos convencionais.
Para quem curte a ideia e não sabe como decorar o seu loft, a dica principal é que utilize cores neutras, tons de cinza e detalhes em madeira. Se as paredes forem de tijolos em tons claros, o ideal e fazer um piso em cimento queimado, assim os tijolos serão o destaque do lugar e de quebra o ambiente fica com aquele ar urbano. Lembrando que, a ideia é que o espaço não seja dividido em cômodos, como as residências tradicionais. E sim, espaço aberto, onde conseguimos ver o apartamento todo.
E para aqueles que ainda tem dúvidas de como decorar seu espaço, separamos algumas inspirações abaixo!




Janelas grandes e altas proporcionam uma iluminação natural, característico do conceito Loft



Outra característica essencial é a presença de um mezanino, que nada mais é que um nível do ambiente, situado entre o piso térreo e o primeiro andar, porém não é contado como um segundo andar. É nesse espaço que fica a cama, armário, o dormitório em si.




Espero que tenham gostado do post! Grande beijo, Fran.

Se quiser me acompanhar nas redes sociais:

Snap: franciklein @blogdelirioscotidianos Youtube

7 comentários:

  1. Respostas
    1. São lindos né! :) Obrigada pela visita, Dani!

      Excluir
  2. Ai, acho super chique!! Me lembro de ter ficado doida para morar em um quando assisti The Carrie Diaries. Achei que era uma opção mais em conta e não mais cara que a de um apê normal ç.ç Mas sonhar não mata rs

    Beijo,

    MADAME POISON

    ResponderExcluir
  3. Oi Franci! Acho lindos espaços como lofts. Lindos, elegantes, cheios de personalidade e design. Arrasou!

    :*

    ResponderExcluir
  4. cada ambiente mais maravilhoso! sempre gostei demais desse espaço td integrado de loft

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Eu já fui bem mais apaixonada por lofts do que eu sou hoje - deve ser a velhice! Mas eu acho que esse conceito tá tomando conta das casas normais de qualquer maneira! O que menos o povo quer é separação entre as peças. Com crianças é uma maravilha, mas na hora de fazer fritura, a coisa muda de figura, né?! hahaha BEIJOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com criança facilita né, mas como tudo, também tem seus contras. Apesar que eu ainda sou apaixonada por lofts. Hehehe Obrigada pela visita! Mil beijos.

      Excluir