Resenha filme: A Fantástica fábrica de chocolate - filme de 1971

Oi gente! Bah, esse find assisti muitos filmes. Desde Os Trapalhões até a Família Buscapé. E dentre todos, assisti também A Fantástica Fábrica de Chocolate do ano de 1971 e claro, não poderia deixar de compartilhar com vocês a minha percepção sobre o filme.

Obs.: pode conter spoilers.

Sinopse: Charlie Bucket (Peter Ostrum) é um menino pobre, que acha um dos cobiçados "bilheters dourados" que dão direito a um carregamento vitalício de chocolates Wonka, além de poder conhecer a misterioso fábrica de chocolates. Ele e mais quatro crianças passeiam pelo lugar, mas Willy Wonka (Gene Wilder), o dono da fábrica, não é uma pessoa bacana e sim uma figura manipuladora. As crianças, ao mesmo tempo em que mergulham de cabeça nos seus desejos, pagam um preço por isso. Adoro Cinema.

Eu achei o filme muito interessante, já naquela época apontava o enfraquecimento da família, com as crianças mergulhando no consumismo do mundo moderno e crescendo sem respeito nenhum pelos pais ou pelos mais velhos. Embora não tinham todos os recursos tecnológicos e efeitos especiais de sua refilmagem, este filme de 1971 é muito melhor, por ser mais inteligente, com cenários mais criativos e sem falar de "Gene Wilder" que com um bem humorado cinismo desempenha o papel de Willy Wonka com maestria.

O final do filme, com o garoto pobre vencendo a disputa, passa a mensagem de que vale a pena lutar pela boa formação moral dos filhos, para que possam construir um mundo melhor do que este que estamos deixando para eles.

Curiosidades sobre o filme:

O filme foi lançado originalmente nos cinemas americanos pela Paramount Pictures. Entretanto todas as exibições posteriores do filme seja ela na TV, em vídeo ou nos cinemas, forma realizadas pela Warner Bros. E foi financiado pela Quaker Oats Company, que espera liga-lo a uma nova barra de chocolate. Quando o filme foi lançado, a empresa começou a comercializar seu Wonka barras de chocolate. Infelizmente, houve um erro na fórmula e isso fez com que as barras derretessem com muita facilidade, mesmo na prateleira, e elas foram retiradas do mercado. A Quaker vendeu a marca para St. Louis com base Sunline, Inc. (que mais tarde se tornou parte da Nestlé via Rowntree). Sunline foi capaz de tornar a marca um sucesso, e com a marca de doces Wonka (a maioria sem chocolate) ainda está disponível nos EUA.

Trailer do Filme:



Espero que tenham gostado! E você, já assistiu ao filme de 1971?
Beijos, Fran.

3 comentários:

  1. Esse filme passa uma mensagem muito especial! Nunca assisti a primeira versão. Fiquei curiosa pra ver. Adorei o post, Franci. Beijo!

    http://naoeberlim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi muito falar desse filme mas nunca tinha assistido não!
    bjs

    Ila Maria
    http://cheirodapreta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro esse filme!!!
    Adorei o post, estou seguindo seu blog, beijokas
    ♡ Pensamentos De Uma Paloma ♡

    ResponderExcluir