The Big Bang Theory: primeira série americana aprovada pelas mídias da China



Isso mesmo, hoje eu vim aqui falar da série que eu mais amo: The Big Bang Theory! Isso pelo simples fato que essa é a primeira série americana aprovada pelas novas regras de mídia na China.

Para quem não conhece aí vai uma breve introdução:

"Leonard (Johnny Galecki) e Sheldon (Jim Parsons) são dois brilhantes físicos que dividem o mesmo apartamento. Suas vidas se complicam quando um jovem bonita, porém pouco inteligente, Penny (Kaley Cuoco), se muda para o apartamento do lado. A chegada de Penny perturba um pouco o Sheldon já que ele prefere passar as noites jogando Klingori Boggle com seus amigos e colegas de trabalho e também cienteistas, Wolowitz e Koothrappali, sem ligar para Penny. Contudo, Leonard vê em Penny a possibilidade de aprender a interagir com as mulheres e sente que ela é um novo mundo cheio de possibilidade. Porém, nesta comédia estas mentes brilhantes vão aprender algumas coisas com a jovem que trabalha em um restaurante."

Prosseguindo, a série é uma das mais populares dos Estados Unidos. Segundo o THR, a comédia da CBS será a primeira atração televisiva norte-americaca disponibilizada via streaming na China, país o qual acabou de aprovar nova regulamentação de exibição de conteúdo estrangeiro. A oitava temporada foi aprovada para exibição no Sohu, plataforma online onde The Big Bang Theory recebeu 1,3 bilhões de acesso antes de ser censurada. O que é curioso é que as sete primeiras temporadas seguirão censuradas.

Mas segundo Arts.Mic existe a tendência dos diaosi (gíria chinesa para "perdedor"), trabalharem em favor a série The Big Bang Theory, isso porque muitos estão se identificando com essa realidade, onde os jovens estão sem namorada e sem muitas perspectivas. Estes estão sendo vistos como simbolo do crescente descontentamento com a economia chinesa e o aumento da desigualdade. A questão é que os espectadores de ambos os países estão se afastando das mostras sobre os homens deverem ser altos, ricos e bonitos, com isso estão gravitando em direção a algo um pouco mais reflexivo da vida real.

Beijos,

Fran.

Nenhum comentário:

Postar um comentário