Mitos e verdades sobre o xampu


O que é Mito:
1. Os fios precisam ser esfregados para ficarem limpos
A partir do couro cabeludo é que os fios receberão nutrientes para ficarem saudáveis – por isso, o couro deve receber o xampu e ser suavemente massageado em movimentos circulares, para ativar a circulação e para que os ativos do produto penetrem nele.
2. Xampu limpa e condicionador hidrata
Além de limpar, o xampu tem a função de tratar e hidratar os cabelos, removendo o óleo e mantendo a umidade dos fios. O condicionador não tem a função de tratar, mas de repor a oleosidade retirada pelo xampu, importante para anular a tensão eletrostática dos fios, que deixa os cabelos arrepiados quando secos.
3. Passar xampu duas vezes é desperdício
A primeira lavagem limpa, e a segunda tem a função de tratar. Inclusive, cada lavagem pode ser feita com um xampu diferente. Para a primeira, deve-se escolher um neutro, mais leve – pode até ser um infantil. Já para a segunda, recomenda-se um produto com propriedades ativas, para repor minerais, regenerar, desengordurar ou nutrir, dependendo do caso.
4. Xampu antirresíduos limpa profundamente
Esse produto elimina o resíduo e também as propriedades do cabelo, como vitaminas, minerais e óleo. Por isso, os fios podem ficar fracos, sem brilho e danificados quando usado muitas vezes. A limpeza profunda deve ser feita uma vez por semana.
5. Tintura é sinônimo de cabelo sensibilizado
O cabelo sensibilizado é aquele que quebra com facilidade, por ter sido exposto a intempéries (sol, água salgada, vento) ou outros fatores, como ter ficado preso com elásticos. Existe xampu regenerador, com ativos como queratina, pantenol, vitamina A, murumuru e aminoácidos. O tingido necessita de produtos com antioxidantes – vitamina E, óleo de semente de girassol, extrato de caviar ou óleo de argan.
O que fazer:
1. Para começar
Escolha um xampu cujos princípios ativos não façam uma limpeza muito bruta, o que pode irritar o couro cabeludo e até prejudicar os fios. Comprar produtos sempre de empresas bem conceituadas e que utilizem ativos naturais em suas formulações é outra maneira de garantir a qualidade.
2. Sem sal
Utilizado como espessante para garantir a espuma do xampu, o cloreto de sódio pode agredir o cabelo, principalmente aquele que é lavado diariamente, pois o sal deposita nos cabelos cristais de minerais que potencializam a absorção de raios UV.
3. Olho no pH
Xampus com pH mais ácido (entre 4 e 6,5) são mais suaves e não ressecam o cabelo. Mas isso não quer dizer que produtos com pH alto sejam benéficos para cabelos oleosos – ao contrário, tal condição é pior do que a adição de sal para cabelo.
4. Cabelos ressecados
Para esse tipo de fio, o xampu deve ter propriedades emolientes e nutritivas, com ativos umectantes (glicerina ou ceramidas), nutritivos (como o d’pantenol) e hidratantes (soja, ureia, algas marinhas e aloe vera, também conhecida como babosa). Ativos como gergelim, macadâmia e damasco repõem a perda hídrica dos fios.
5. Cabelos oleosos
Procure ativos como argila, lama negra, alecrim, jojoba, vitamina C e jaborandi, que são substâncias secativas e desengordurantes, recomendadas para cabelos oleosos.
Até a próxima,
Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário